Compre junto

Polícia! Para quem precisa de justiça: como a magistratura representa a violência policial

Polícia! Para quem precisa de justiça: como a magistratura representa a violência policial

+
  • Imagem - O Direito penal da guerra às drogas – 4º Ed. - 9786555893519 

    O Direito penal da guerra às drogas – 4º Ed.

    R$ 99,90 em até 0x de
  • Imagem - Ação controlada: limites para as operações policiais - 9788584256150 

    Ação controlada: limites para as operações po...

    R$ 83,90 em até 0x de
  • Imagem - Violência Doméstica e Atuação Policial - 9786555890891 

    Violência Doméstica e Atuação Policial

    R$ 74,90 em até 0x de
Comprando 1 item por
R$ 165,90
em até 3x de R$ 55,30

Descrição

Esse livro nasce a partir de uma tese de doutorado onde se procurou investigar a representação social da violência policial para a Magistratura. A ideia era a de demonstrar e descrever como os Juízes enxergam o fenômeno social da violência policial e quais as implicações que esse olhar produz não apenas no próprio fenômeno, mas, também, no sistema de justiça. Assim, em perspectiva qualitativa, buscou-se analisar as práticas e os discursos judiciais, a partir de três metodologias: a observação das audiências de custódia; a análise de decisões judiciais, no âmbito colegiado, Tribunal de Justiça, e a realização de entrevistas semiestruturadas com Juízes e Desembargadores. O livro nos auxilia a compreensão da estruturalidade do fenômeno violência policial no Brasil, da internalização dessa estrutura via mediação operada pelo habitus no campo jurídico, o qual os Juízes ocupam em posição de centralidade, e a consequente legitimação operada pela complementariedade das práticas policiais ao sistema de justiça (LIMA, 2019) da violência policial, o que denomino de blindagem.

Características

    • Ano 2021
    • Autor Mariana Py Muniz
    • Editora Editora D'Plácido
    • ISBN 9786555894219
    • Nº de Páginas 526

Avaliações

5.0
1 avaliações
Produto: Perfeito! Atendimento: O livro vem dentro de uma embalagem muito linda, parece até um presente.
Leia todos os comentários