Compre junto

Resistir para re-existir: criminologia (d)e resistência e a (necro)política brasileira de drogas - Volume 6

Resistir para re-existir: criminologia (d)e resistência e a (necro)política brasileira de drogas - Volume 6

+
  • Imagem - Sociologia da Violência, do Crime e da Punição - Volume 2 - 9788584256655 

    Sociologia da Violência, do Crime e da Puniçã...

    R$ 89,90 R$ 76,42 em até 0x de
  • Imagem - Penas Perdidas: O sistema penal em questão - 3ª Edição - Volume 5 - 9788584259342 

    Penas Perdidas: O sistema penal em questão - ...

    R$ 56,90 R$ 48,37 em até 0x de
  • Imagem - Convívio e Sobrevivência: Coproduzindo a Ordem Prisional Brasileira - 9786580444717 

    Convívio e Sobrevivência: Coproduzindo a Orde...

    R$ 99,90 R$ 84,92 em até 0x de
  • Imagem - Criminologia da Libertação - Volume 3 - 9788584256716 

    Criminologia da Libertação - Volume 3

    R$ 149,90 R$ 127,42 em até 2x de R$ 63,71
  • Imagem - Limites à Dor: O papel da punição na política criminal - Volume 1  - 9788584253708 

    Limites à Dor: O papel da punição na política...

    R$ 59,90 R$ 50,91 em até 0x de
  • Imagem - Christian Debuyst: Perspetivas de criminologia clínica - Volume 4  - 9788584259366 

    Christian Debuyst: Perspetivas de criminologi...

    R$ 78,90 R$ 67,06 em até 0x de
Comprando 1 item por
R$ 94,90
R$ 80,67
em até 1x de R$ 80,67

Descrição

Esta obra identifica a possibilidade de se repensar a criminologia a partir de uma mirada periférica, como forma de resistência. Utiliza como referencial as categorias biopolítica e governamentalidade abordadas por Foucault, o paradigma imunitário de Esposito e a necropolítica de Mbembe. Busca-se também identificar como tais conceitos vêm sendo apropriados pela criminologia, em especial a partir da incorporação do atuarialismo criminológico. Fala-se hoje não mais em criminologia, mas em criminologias: “criminologia pós- -critica”, “criminologias alternativas”, “criminologia cultural”, “criminologia cautelar”, “criminologia feminista”, seja qual for a nomenclatura, o objetivo parece ser o mesmo: contenção da violência e da irracionalidade do poder. A forma de se conceber a criminologia aqui pressupõe necessariamente compreendê-la a partir do real. Assim, é apenas a partir da análise de um tema em concreto que isso se torna possível. A (necro)política proibicionista-criminal de drogas brasileira, enquanto mais significativa manifestação concreta do sistema penal, pode ser compreendida por esta ótica. Analisa-se a genealogia do dispositivo das drogas no contexto brasileiro, os regimes de verdade e práticas de poder a ele atrelados, assim como os efeitos de poder decorrentes deste dispositivo. Por fim, busca-se identificar, a partir da crise do proibicionismo, a emergência de saberes e práticas (ações de redução de danos, descriminalização do consumo e regulamentação das drogas) que podem significar táticas de contenção da letalidade e de resistência ao atual modelo necropolítico.

Características

    • Ano 2019
    • Autor Flávio Bortolozzi Junior
    • Editora Editora D'Plácido
    • ISBN 9786580444496
    • Nº de Páginas 386

Avaliações

0.0
0 avaliações
UsuárioFaça um comentário sobre este produto.